Em nossa página no instagram postamos um conteúdo recentemente que falava sobre os eventos que já estão rolando pelo mundo, em lugares como Reino Unido, Bélgica e Holanda.

Muitos desses eventos são os eventos-teste acontecendo desde janeiro em muitos lugares, e evoluindo agora em junho, deixando alguns protocolos como maior quantidade de pessoas por espaço.

No Brasil, esses eventos começam agora com objetivos claros, que se configuram fundamentais para que tenhamos um planejamento seguro para uma possível retomada das atividades o quanto antes. E é sobre isso que vamos falar neste artigo:

O que esperar dos eventos-teste?

Diferente de um evento comum no “velho normal”, os eventos-teste são criados sob condições específicas, ou seja, limitação de público, ambiente e testagem rápida de todos os participantes durante o processo.

Como o próprio nome indica, este teste é feito para avaliação de seu verdadeiro risco. Por isso, não quer dizer que já estamos seguros para voltar com os eventos presenciais, e nem que a nossa situação em relação à pandemia está controlada.

Eventos-teste existem para que se crie um planejamento seguro para o segundo semestre, com responsabilidade, e principalmente baseado na ciência e ciência de dados, em uma possível retomada dos eventos presenciais.

Ou seja, os eventos-teste funcionam como um monitoramento de indicadores, uma forma de testar pilotos, assim como protocolos, na busca pela certeza de que estamos seguros na realização de eventos presenciais, mantendo os protocolos já existentes.

No Brasil, o Governo de São Paulo anunciou 10 eventos-testes entre junho e julho, para planejar a retomada do setor no segundo semestre. Todos os funcionários e participantes serão testados e monitorados pela gestão estadual durante todo o período, até 2 semanas após o evento.

Entre os dias 15 de junho a 30 de julho acontecerão duas feiras de economia criativa, uma feira corporativa, quatro festas sociais, sendo entre elas, no mínimo, um casamento e um jantar corporativo e, por fim, três eventos noturnos.

É preciso ter uma ideia do impacto que diferentes formatos de eventos têm em relação ao vírus, isso quer dizer que o que funciona em uma feira, não funcionará necessariamente em um show de música. Cada evento possui particularidades e necessidades diferentes.

Eventos-teste na Holanda

Fieldlab é uma iniciativa do governo holandês e vários órgãos comerciais, como a pan-indústria Alliantie van Evenementenbouwers (Alliance of Event Builders), que deu início à sua série de eventos-teste nomeados como Back to Live, em fevereiro.

Eventos como o Eurovision Song Contest em Rotterdam, aconteceu no dia 22 de maio com a presença de 3.500 espectadores. Os organizadores consideraram um grande sucesso a grande final do concurso, o maior evento piloto indoor realizado na Holanda, até hoje.

Para entrar na arena, todos os envolvidos — incluindo artistas, fãs, delegações do país, imprensa e equipe — tiveram que registrar um teste Covid-19 negativo nas 48 horas anteriores e, em seguida, fazer o teste novamente.

O programa Back to Live também englobou conferências de negócios, festivais, shows em arena, cerimônia de premiação e eventos esportivos ao ar livre em uma variedade de formatos e capacidades.

Classificados como eventos tipo um, conferências e shows de comédia tiveram seus resultados divulgados em abril e mostraram que são eventos seguros sem a necessidade de distanciamento social com 50% da capacidade total.

Portanto, os estudos revelam e a Fieldlab recomenda, sob níveis de risco mais baixos da Holanda:

E o resultado final vem por último e surpreende a todos: “o risco de infecção por Covid-19 em eventos, ao seguir certos protocolos de higiene e testes, é quase o mesmo que estar em casa.” revelou o organizador da Fieldlab Evenementen.

Programas de eventos-teste também ocorreram no Reino Unido, Barcelona e Alemanha. No Reino Unido, por exemplo, os eventos incluíam cinemas ao ar livre, teatro, clubes noturnos em local fechado, conferências e atividades esportivas em estádios explorando diferentes formatos em relação à ventilação, distanciamento social e testagem rápida.

O que aprendemos é que esses pilotos funcionam como uma luz no fim do túnel, principalmente para um dos setores mais prejudicados pela pandemia. Afinal, só será possível planejar uma volta, se soubermos exatamente, por meio de estudos e dados executados, como prosseguir com protocolos e cuidados.

E você, iria em um evento-teste? Acredita que os eventos voltam ainda no ano de 2021? Conta pra gente nos comentários!

--

--

10 ANOS produzindo eventos de alto nível e experiências únicas em BH. Se sua noite foi inesquecível, foi a gente que fez.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store
Box Bold Xperiences

10 ANOS produzindo eventos de alto nível e experiências únicas em BH. Se sua noite foi inesquecível, foi a gente que fez.